sábado, novembro 30, 2013

Aniversários em Dezembro de 2013

Neste mês de Dezembro completam mais um ano os seguintes camaradas:

Paulo Reynaud da Silva 02DEZ (1943)
Gonçalo Cordes Valente 03DEZ (1943)
Alexandre Noronha e Menezes 04DEZ (1943)
Fernando Santos Lourenço 07DEZ (1944)
Amadeu Cardoso Anaia 19DEZ (1943)
Manuel Rebelo Marques 19DEZ (1944)
Henrique Alexandre da Fonseca 25DEZ (1946)


A TODOS UM ABRAÇO DE PARABÉNS. 



Recordamos também em 02 de Dezembro o Luís Manuel Rocha da Silva cujo nascimento ocorreu nessa data em 1944.

quinta-feira, novembro 28, 2013

Comemorações dos 50 anos do CR na Revista de Marinha

Em artigo do Director da Revista de Marinha*, ilustrado com algumas fotografias, aquela Revista assinalou as nossas comemorações dos 50 anos que podem ser vistas aqui.

Nota* Elemento bem conhecido do Curso Miguel Corte Real

terça-feira, novembro 26, 2013

CARLOS CRUJEIRA

O corpo do nosso camarada Carlos Crujeira encontra-se na Basílica da Estrela.
Amanhã, quarta-feira dia 27, será rezada missa às 12.00h.
Pelas13.00h o seu corpo sairá para o Cemitério dos Olivais aonde será cremado pelas 14.00h.

Curso Miguel Corte Real: Falecimento do Amante Crujeira

Tivemos hoje a triste notícia do falecimento do nosso camarada (CRHC) Carlos Amante Crujeira (CTEN AN Ref), em Lisboa, no Hospital das Forças Armadas.
À sua Família enviamos as nossas muito sentidas condolências.


Informação obtida pelo CVCarrasco, que de momento ainda não tem informações sobre as cerimónias funebres, que logo que conhecidas aqui divulgaremos.

domingo, novembro 17, 2013

50 Anos do CR: 9NOV2013, o almoço

Tem dúvidas sobre o almoço de confraternização de 9 de Novembro de 2013 em Tavira? Esclareça-as, gratuitamente, agora!




 
 
 
 
 
 

50 Anos do CR: 9 de Novembro de 2013 em Tavira


Em jornada memorável, um grande número de elementos do CR sendo a maioria acompanhado pelas esposas, reuniu-se na bela Tavira, cidade onde se encontram as raízes da família Corte Real, para, através de uma muito particular homenagem ao seu patrono, lembrar igualmente o esforço dos marinheiros portugueses de todos os tempos e latitudes, bem como formular votos de bons ventos e marés a todos os seus seguidores, presentes e futuros.

Jornada gloriosa, alguém lhe chamou, foi a concretização de um sonho que nascera havia quase três anos. Deixou nos corações sulcos iniludíveis, saudade e um grande agradecimento a todos que contribuíram para que tivesse sido possível ao CR viver estes momentos, apenas toldados pela ausência daqueles que, pela lei da vida já não estão entre nós e pelos que, por uma ou outra razão não puderam assistir.

Iniciou-se pela apresentação de cumprimentos na Câmara Municipal de Tavira, nas pessoas do Eng. José Pires Baía, presidente da Assembleia Municipal e da Drª Ana Paula Fernandes Martins, vereadora de Administração, Finanças e Assuntos Sociais, que representava o Presidente da Câmara, por uma delegação do CR acompanhada pelo Capitão do Porto de Tavira, Cfr Ventura Borges.

Em seguida, o Prof. Doutor José Ferreira Coelho proferiu uma palestra subordinada ao tema "A importância dos Corte Real na descoberta do continente norte americano", que decorreu nas acolhedoras instalações da biblioteca "Álvaro de Campos", perante uma assistência presa da sua palavra, trazendo à discussão variadíssimos aspectos relacionados com a época dos descobrimentos, com as vidas e empreendimentos dos Corte Real e em particular com o patrono do curso, Miguel Corte Real.


V. Cunha apresenta o orador
Aspecto da Sala
Prof. Ferreira Coelho durante a sua exposição

Seguiu-se uma visita guiada que percorreu locais históricos de Tavira com raízes ligadas à época dos Corte Real, conduzida pela Arq. Célia Teixeira, que forneceu informações relacionadas com cada local visitado, em harmoniosa ligação com a temática envolvente.


Escutando a Arq. Célia Teixeira
Interior da Igreja de Santa Maria

 
Vestígios do solar dos Corte Reais

O inevitável almoço de confraternização decorreu num dos restaurantes locais, iniciativa que contou com as muito agradáveis presenças do Prof. Ferreira Coelho e esposa, do Eng. Pires Baía e esposa, da Drª Ana Paula Martins, do Arq. Luis Nunes, anterior Vice Presidente da Câmara Municipal de Tavira e esposa, do Cor. Jorge Sequeira Iglésias, Comandante do Regimento de Infantaria nº 1, e esposa e do Cfr Ventura Borges. Foi oportunidade única para convívio descontraído entre os membros do CR, suas famílias e convidados.


Almoço de confraternização
Almoço de confraternização

A encerrar a parte "oficial" da jornada, a Banda da Armada, conduzida pelo 1º ten Délio Coelho Gonçalves, abrilhantou as comemorações com um inolvidável concerto que teve lugar na magnífica igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo, tendo assistido muitos tavirenses, nos quais se inclui elevado número de ex-marinheiros e suas famílias. Quando se fizeram ouvir os primeiros acordes da Banda da Armada, a emoção tomou uma proporção palpável, misturou-se em doses iguais com a música, em momento único e deslumbrante que dificilmente será esquecido por quem assistiu, transformando-se no culminar deste dia comemorativo.

A Banda da Armada prepara-se
Apresentando uma peça

Terminou o dia num jantar de confraternização dos elementos do curso e esposas, aos quais se reuniram o Prof. Ferreira Coelho que, tendo sido oficial da Reserva Naval demonstrou o apreço em que tem a Marinha, e esposa. Em torno da temática "petiscos algarvios", que, relembramos, pela sua qualidade e excelência integram a Dieta Mediterrânica, actualmente candidata a Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO, constituiu-se, como é hábito do CR, num convívio como se de tempos passados se tratasse, relembrando episódios, pondo "a conversa em dia", comentando os acontecimentos recentes e lembrando os ausentes.


Os petiscos algarvios


A todos os que contribuíram para a concretização desta jornada, impossível de esquecer, o Curso da Marinha de Guerra Portuguesa "Miguel Corte Real" lavra o mais profundo agradecimento, em particular à Câmara Municipal de Tavira e à Irmandade de Nossa Senhora do Carmo, sem cujos apoios não teria sido possível, à Banda da Armada que ignorou dificuldades e desconfortos e que se apropriou dos corações, à nossa Marinha, que nunca deixou de estar presente, e aos tavirenses, que cantaram connosco a Marcha dos Marinheiros.
Como "imagem sonora", deixa-se o minuto final da Marcha dos Marinheiros, que encerrou o concerto, cantado pela assistência em uníssono com a Banda da Armada, embora o equipamento usado para a recolha obrigue a um pedido de desculpa pela falta de qualidade, que não faz jus ao original.


video